quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Gincana Bíblica

Neste mês de setembro lembramos e celebramos a Palavra de Deus que é para nós fonte de vida e de salvação. Por este motivo foi realizada uma Gincana Bíblica com os alunos do turno matutino, nesta última sexta-feira (25/09). A professora Solange Rocha comandou as atividades da gincana como um encerramento das atividades do mês da Bíblia. Durante toda manhã os alunos cumpriram tarefas competitivas e surpresas.

As equipes eram:

Dádiva de Deus (8º ano A e 7º ano A)

Os mensgeiros de Deus (8º ano B e 6º ano A)


Shalon do Pai (8º ano C e 6º ano B)

Marcas da Promessa (9º ano A e 7º ano B)

Os Guerreiros de Deus (9º ano B e 6º ano C)



Após cumprirem tarefas competitivas e relâmpagos a equipe Dádiva de Deus (8º ano A e 7º ano A) foi campeã da I Gincana Bílbica.

sábado, 19 de setembro de 2009

Aula de Campo ao Lajedo Soledade - Apodi/RN

Realizamos hoje a aula de campo ao Lajedo Soledade que fica na cidade de Apodi/RN.
Momento único, rico e gratificante.

A turma foi dividida em dois ônibus.
No ônibus 1 ficou: Gustavo (Prof. de Matemática), Damião (Prof. de Matemática), Selênia (Profª. de Inglês), Elenice (Profª. de Geografia), Georgete (Profª. de Português), Hebert (Prof de Artes), Gerimar (nossa convidada mais que especial), os alunos do 8º e 9º ano matutino e Eu claro.

No ônibus 2 ficou: Solange (Profª. de Português), Jocineide (Profª. de Português), Álvaro (Prof. de Inglês), Pedro Mendes (Prof. de História), Jacinta (um anjo da guarda) e os alunos do 8º e 9º ano matutino e vespertino .

Não vou aqui falar sobre o Lajedo, a riqueza de informações deste belo lugar, mas sobre nossos alunos.

Quero destacar a tranquilidade da aula, a educação com que estes demonstraram.
Destaco também a participação, a amizade, o clima de cordialidade.
Senti-me envaidecida em ver como os mesmo se comportaram todo o dia.
Durante toda a viagem o clima foi de camaradagem. As brincadeiras sadias.

Parabéns! Vocês merecem nosso aplauso.

Jaciara Gomes
Supervisora

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Emoções Inclusivas

Fotos: Josselene Marques
Clique na imagem para ampliá-la.


Experiência Inesquecível!


Hoje vivi uma experiência inesquecível e que me fez acreditar ainda mais que a inclusão é o caminho certo.

Estava na Sala dos Professores com a Profª. de Língua Portuguesa Solange Rocha discutindo sobre a Gincana Bíblica que a mesma pretende organizar. De repente, entra Josselene Marques, nossa professora da Sala de Atendimento Educacional Especializado (AEE), me pede um minuto de atenção e nos convida a acompanhá-la.

Ao chegar à Sala de AEE, me deparo com uma cena inesquecível: o aluno F.N.D (PS) dando uma aula sobre as cores ao aluno S.I.C (DF).
A comunicação era perfeita entre eles. Na medida em que F.N.D manuseava os lápis de cor, perguntando as cores, S.I.C respondia prontamente. Uma interação única. Eles se entendiam sem precisar de grandes estudos, técnicas inusitadas. Usavam a vivência para dialogarem e juntos construirem o conhecimento.

A profª. Solange Rocha e eu ficamos, assim, extasiadas com o momento, enquanto a profª. Josselene Marques admirava a cena toda orgulhosa. Parabenizo e exponho aqui minha admiração pela dedicação da Profª. Josselene Marques.

Portanto, percebemos que não existem receitas prontas para atender a cada necessidade educacional especial de alunos com deficiências e condutas típicas. Não há práticas de ensino específicas para a inclusão, mas recursos que podem auxiliar os processos de ensino e de aprendizagem. E que, portanto, devemos considerar as possibilidades de desenvolvimento de cada aluno e explorar sua capacidade de aprender.

Jaciara Gomes
Profª. da Sala de Atendimento Educacional Especializado




LEIA TAMBÉM EM http://www.jmmfselene.blogspot.com/ O POST "EXPERIÊNCIA INCLUSIVA" DA PROFª ESPECIALISTA JOSSELENE MARQUES.

domingo, 13 de setembro de 2009

Reflexão: Sentimentos negativos

Um dia, um menino chegou da escola muito irritado. Ele contou para o pai que tinha brigado com os colegas e que estava com muita raiva dos amigos. Ele parecia mesmo transtornado pela raiva, como se quisesse bater em todo mundo que encontrasse pela frente.

Pacientemente, o pai perguntou se ele queria se livrar dessa raiva. O menino disse que sim. Aí, o pai propôs:
- Sabe aquele lençol branco que está ali no varal?
- Sei...
- Você vai pegar pedaços de carvão que estão nesse saco aqui e jogar no lençol... Jogar toda sua raiva sujando o lençol.
- E vou me sentir melhor?
- Vamos ver, disse o pai.

O menino foi jogando os pedaços de carvão e, quando acabou, estava imundo. Com as mãos, os braços e a roupa negros de carvão. O menino ficou olhando o lençol sujo e depois olhou para ele mesmo, imundo.
O pai disse então:
- Você viu o que você fez com a sua raiva?
- Você a jogou toda contra o lençol, mas ela também voltou para você. O lençol está preto de carvão e você também está preto de carvão. É como se fosse a sua raiva indo e voltando.
O menino ficou calado olhando para o lençol sujo e para ele mesmo.


Conclusão:
Se você conseguir se lembrar dessa historinha quando sentir raiva, ódio, mágoa, rancor, pense que todos esses sentimentos negativos atingem, principalmente, o seu coração, mancham o seu espírito, trazem tristeza e até doenças. O melhor é deixar passar, relevar, perdoar e seguir adiante.


Fonte: Texto "Sentimentos negativos" de Alessandra Chastel.
Postagem: Josselene Marques

Aula de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais)

Nesta sexta-feira (11/09), tivemos a satisfação de receber a visita da Profª Vera França. A mesma ministrou uma aula em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) para os alunos do 6º ano B. Ciceroneada pela Profª Josselene Marques, a Profª Vera França trabalhou com a turma o tema a Paz. A turma gostou bastante e participou da aula. Agradecemos, de coração, o trabalho desenvolvido pela Profª Vera França e estamos ansiosos pela sua próxima visita.
Postagem: Jaciara Gomes.

PAZ PELA PAZ - NANDO CORDEL

Fotos e montagem: Josselene Marques
Clique na imagem para ampliar

Fotos e montagem: Josselene Marques
Clique na imagem para ampliar

Na última sexta-feira, 11.09.09, tivemos o privilégio de assistir a uma aula de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais), bastante participativa, com a professora especialista Vera França. Um de seus momentos mais bonitos foi o aprendizado da música Paz pela paz de Nando Cordel. Emocionamo-nos ao ver ouvintes e não-ouvintes, todos unidos, a cantarem, nas duas línguas, esta canção cuja bela mensagem compartilhamos com vocês. Vejamos?

A paz do mundo
Começa em mim
Se eu tenho amor,
Com certeza sou feliz
Se eu faço o bem ao meu irmão,
Tenho a grandeza dentro do meu coração
Chegou a hora da gente construir a paz
Ninguém suporta mais o desamor

Paz pela paz - pelas crianças
Paz pela paz - pelas florestas
Paz pela paz - pela coragem de mudar.
Paz pela paz - pela justiça
Paz pela paz - a liberdade
Paz pela paz - pela beleza de te amar.

(repetir a 1ª estrofe)

Paz pela paz - pro mundo novo
Paz pela paz - a esperança
Paz pela paz - pela coragem de mudar.
Paz pela paz - pela justiça
Paz pela paz - a liberdade
Paz pela paz - pela beleza de te amar.
Caso você queira conferir esta música no Youtube, eis o link do vídeo:
Postagem: Josselene Marques

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Uma reflexão para os pais


FILHOS SÃO COMO NAVIOS

Ao olharmos um navio no porto, imaginamos que ele esteja em seu lugar mais seguro, protegido por uma forte âncora. Mal sabemos que ali está em preparação, abastecimento e provisão para se lançar ao mar, destino para o qual foi criado, indo ao encontro das próprias aventuras e riscos.
Dependendo do que a força da natureza reserva para ele, poderá ter de desviar da rota, traçar outros caminhos ou procurar outros portos. Certamente retornará fortalecido pelo aprendizado adquirido, mais enriquecido pelas diferentes culturas percorridas. E haverá muita gente no porto, feliz à sua espera.
Assim são os FILHOS.Estes têm nos PAIS o seu porto seguro até que se tornem independentes. Por mais segurança, sentimentos de preservação e de manutenção que possam sentir junto dos seus pais, eles nasceram para singrar os mares da vida, correr os próprios riscos e viver as próprias aventuras. Certos de que levarão os exemplos dos pais, o que eles aprenderam e os conhecimentos da escola – mas a principal provisão, além da material, estará no interior de cada um:A CAPACIDADE DE SER FELIZ.Sabemos, no entanto, que não existe felicidade pronta, algo que se guarda num esconderijo para ser doada, transmitida a alguém. O lugar mais seguro em que o navio pode estar é o porto. Mas ele não foi feito para permanecer ali. Os pais também pensam ser o porto seguro dos filhos, mas não podem se esquecer do dever de prepará-los para navegar mar adentro e encontrar o próprio lugar, onde se sintam seguros, certos de que deverão ser, em outro tempo, esse porto para outros seres. Ninguém pode traçar o destino dos filhos, mas deve estar consciente de que, na bagagem, eles devem levar VALORES herdados, como HUMILDADE, HUMANIDADE, HONESTIDADE, DISCIPLINA, GRATIDÃO E GENEROSIDADE.
Filhos nascem dos pais, mas devem se tornar CIDADÃOS DO MUNDO.Os pais podem querer o sorriso dos filhos, mas não podem sorrir por eles. Podem desejar e contribuir para a felicidade dos filhos, mas não podem ser felizes por eles. A FELICIDADE CONSISTE EM TER UM IDEAL E NA CERTEZA DE ESTAR DANDO PASSOS FIRMES NO CAMINHO DA BUSCA. Os pais não devem seguir os passos dos filhos. e nem devem estes descansar no que os pais conquistaram.Devem os filhos seguir de onde os pais chegaram, de seu porto, e, como os navios, partir para as próprias conquistas e aventuras.
Mas, para isso, precisam ser preparados e amados, na certeza de que“QUEM AMA EDUCA”.
“COMO É DIFÍCIL SOLTAR AS AMARRAS”
(Içami Tiba)

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Time de Handebol Mirim Masculino da Escola ganha medalha de bronze nos JERN'S

A profª Rosana, a vice-diretora Jeane
e o time bronze da ESDF.


Antonio Ângelo, 6ºano B, matutino
Melhor goleiro


Comandados pelas Profªs de Educação Física Rosana Lúcia e Fátima Cabral, o Time de Handebol Mirim Masculino da Escola ganha medalha de bronze nos JERN'S.


O time é formado por:

Antonio Angelo 6º ano B Matutino (MELHOR GOLEIRO)

Natanael Silva 7º ano A Matutino

Paulo Henrique 7º ano A Matutino

Victor Cesar 6º ano A Matutino

Antonio Olimpio 6º ano B Matutino

Anthony D'Karlos 6º ano B Matutino

João Paulo 6º ano B Matutino

Jeferson Fernandes 6º ano B Matutino

Lenilson Iury 7º ano A Matutino

PROJETO PEDAGÓGICO: Aula de Campo: Por uma Educação do turismo histórico e ecológico

PREFEITURA MUNICIPAL DE MOSSORÓ
Secretaria Municipal da Cidadania
Gerência Executiva da Educação e dos Desportos
ESCOLA MUNICIPAL SENADOR DUARTE FILHO
R/ Alixo Prates e Silva S/N – Walfredo Gurgel



PROJETO PEDAGÓGICO

Aula de Campo:
Por uma Educação do turismo histórico e ecológico



“As pinturas rupestres são importantes documentos da pré-história. Elas nos mostram os costumes, a fauna e os utensílios conhecidos por nossos antepassados. Escrever ou riscar nas paredes de uma rocha pode destruir importantes vestígios do passado... representam uma forma de comunicação e expressão de nossos ancestrais. Além da importância para o estudo do passado, os governos descobriram que conservar os bens culturais é uma boa fonte de renda. Em todo o mundo, crescem o turismo ecológico e o turismo histórico.”
Joelza Ester Rodrigue. In Livro Didático (2002).




Prof. Esp. Hebert Luis Regis de Menezes
Autor do Projeto Pedagógico: Aula de Campo

Coletivo de Professores do Turno Matutino
Planejamento da Aula de Campo

Jaciara Gomes Pereira e Noemia Aparecida de Almeida vale
Supervisoras (matutino e Vespertino)

Profª. Maria do Socorro Rebouças de Moura
Diretora da Escola Municipal Senador Duarte Filho


I _ TÓPICOS INFORMATIVOS:


Evento: Aula de Campo: por uma educação do turismo histórico e ecológico;
Tema: Pinturas Rupestres.
Dias: 19 de setembro de 2009;
Horário: Saída ás 7h da Escola Municipal Senador Duarte Filho.
Retorno ás 14h da Cidade de Apodí;
Destino: Lajedo de Soledade (Apodí / RN);
Carga Horária: 10 h/a (extras);
Características: Evento pedagógico de caráter vivencial, lúdico e de conhecimento;
Participação e público alvo: Alunos matriculados no 8º ano e 9º ano do turno matutino;
Abrangência: em toda comunidade escolar;
Áreas de conhecimento envolvidas: Artes, língua Portuguesa e Inglesa, Ciências, Geografia, História, Ensino Religioso e Matemática;
Trabalhos práticos: os alunos apresentarão os resultados de acordo com o seguinte Cronograma: 8º ano “A” registrará a vigem através de desenhos. 8º ano “B” e “C” coletará informações verbais e todo tipo de material curioso sobre o local; 9º ano “A” irá registrar suas percepções através de fotografias e 9º ano “B” através de vídeo;
Culminância: Realização de um painel gigante sobre o Lajedo de Soledade (através de “banes” foto copiados por gráfica) e uma maquete gigante do Lajedo de Soledade (foto tridimensional de isopor e gesso confeccionada pelos alunos). Cada sala de aula deverá se empenhar ao máximo para apresentar os resultados de suas vivências sobre as sugestões de atividades sugeridas pelos docentes;
Avaliação: Será feita de forma diagnóstica, observando o comportamento na viagem e o desempenho da participação dos alunos na MOSTRA DE PROJETOS CIENTÍFICOS/2009, como também, á nível de sugestão cada professor poderá pontuar em um dos critérios de avaliação na caderneta para incentivar a participação dos discentes;
Evento paralelo: Visita a barragem de Santa Cruz (RN) na hora do almoço (lúdico);
Objetivo maior: Propor a vivencia e o conhecimento sobre os bens culturais patrimoniais da nossa região sobre a luz de uma Educação em prol do turismo histórico e ecológico, e ainda, despertar à aprendizagem através de uma dinâmica de Aula de Campo, onde o aluno possa viver e construir seus próprios conhecimentos demonstrando e apresentando o que aprendeu ou absorveu, através de um painel gigante e da montagem do estande da AMOSTRA/2009;
Estratégias:
a) Vencido o conteúdo sobre as pinturas
OBS.: A carga horária dos itens 1, 2 e 4 já estão inseridas na caraga horária globalizada da Disciplina de Arte. rupestre no 2º bimestre nas aulas de Arte, despertou a necessidade de vivenciar e comprovar a teoria na prática, com a visita ao Lajedo de Soledade.
b) Produzir nas aulas de Ensino da Arte, orientação contínua com a confecção de um painel vivencial e uma maquete gigante sobre a aula de campo;
Execução e Promoção: Equipe Pedagógica do turno matutino;
Apoio: Escola Municipal Senador Duarte Filho / GEED;


II _ CONTEXTUALIZAÇÃO:


A chamada arte rupestre sempre despertou a curiosidade de muitos ou de quase todos aqueles que depararam-se com esse tipo de produção artística humana. Ela aparece sob três formas básicas: a) Aquelas que são pintadas nas rochas, b) Aquelas que são grafadas na rocha e c) Aquelas que foram gravadas e depois pintadas na rocha, daí inclusive a variedade de nomes que já recebeu.
“Este tipo de atividade humana primitiva já foi denominada de várias formas: petroglifos, petrografias, litoglifos, litogravuras, letreiros lapidares, inscrições lapidares, inscrições indignas, sinalações rupestres ou simplesmente arte rupestre – a arte gráfica pré-histórica tem sido objeto de desejo há muitas gerações de pesquisadores em Arqueologia”.
Roberto Airton Silva. In Galante (2001).

Tudo começou quando da descoberta nas grutas européias das pinturas paleolíticas, iniciando uma longa discussão acerca das origens da arte. O estudo dessa arte feita nas paredes de pedra é tardio em relação a outros vestígios humanos estudados na pesquisa em pré-história na Europa.
No Nordeste do Brasil foram mencionadas pela primeira vez no ano de 1598 pelo governador da Capitania da Paraíba, Feliciano de Carvalho, em viagem pelo rio Araçaí. No mesmo período, bandeirantes paulistas encontraram em Goiás uma rocha com gravuras e chamram-na “Pedra dos Mártires”. No século XVII, o padre francês Ives D´Evreux reproduziu as alavras de um pajé fazendo referências a gravuras no Maranhão.
No Rio Grande do Norte esses registros artísticos pré-histórico foram citados pela primeira vez por um padre que dizia-se índio, de nome Pe. Francisco Teles Correia de Meneses, que viajou da Bahia ao Piauí coletando informações da tradição dos lugares que andou sobre pinturas e gravuras, nos anos 1799 a 1806. A obra deu o nome de Mapa do Novo Discoberto.
Nas três últimas décadas do século XX é que realmente iniciram-se trabalhos mais sistemáticos e propriamente arqueológicos na região Nordeste do Brasil, delimitando áreas arqueológicas importantes (inclusive no Rio Grande do Norte com o Lajedo de Soledade no Apodí; os sítios localizados na região do Seridó, em Carnaúbas dos Dantas, Parelhas e Santana; e em algumas outras áreas com sítios esparsos ainda não completamente estudados no Estado).
Independente da qualidade ou do tipo de interpretação possível sobre a natureza das pinturas e gravuras, essas atividades pictográfica constitui-se numa fonte importante de dados antropológicos, cuja informação é insubstituível, pois representa a ancestralidade comum aos indígenas que aqui habitavam há milênios.


II _ JUSTIFICATIVA:


Um dos objetivos do Ensino Fundamental é o conhecimento das características básicas do Brasil nas dimensões sociais, materiais, culturais e patrimoniais, como meio para construir progressivamente a nação de identidade nacional e pessoal e o sentimento de pertOBS.: A carga horária dos itens 1, 2 e 4 já estão inseridas na caraga horária globalizada da Disciplina de Arte.inência ao país (PCN´s p. 55).
A construção da identidade ocorre por meio das relações que são estabelecidas pelo homem com o mundo, e com os outros, a partir do grupo social a que pertence, do contexto familiar, das experiências diárias, e de acordo com os valores ideais, organizam sua visão de mundo. Nesse processo de construção integram-se o passado, o presente e o futuro, possibilitando a construção de uma identidade cultural, ou seja, de auto-reconhecimento como parte de um grupo social, com suas tradiOBS.: A carga horária dos itens 1, 2 e 4 já estão inseridas na caraga horária globalizada da Disciplina de Arte.ções e valores. (PCN´s).


IV _ OBJETIVO GERAL:


Conhecer o sítio arqueológico Lajedo de Soledade, através de uma visita orientada (aula de campo), que possa permitir compreender a formação desta parte da região potiguar através de suas características geológicas, destacando sua importância como marco histórico para o Rio Grande do Norte e participar efetivamente da AMOSTRA DE PROJETOS CIENTÍFICOS E CULTURAIS/2009.

V _ OBJETIVOS ESPECÍFICOS:


Conhecer o centro de pesquisa e visitação, contando ainda com o museu e loja de souvenir.
Refletir e se posicionar criticamente sobre a importância do Lajedo de Soledade para o Estado do Rio Grande do Norte;
Conhecer na prática as pinturas e gravuras rupestres com idade estimada em milhares de anos, sendo anteriores ás pirâmides do Egito;
Conhecer visualmente vários fósseis de preguiças, tatus gigante, mastodontes e tigres-de-dente-dOBS.: A carga horária dos itens 1, 2 e 4 já estão inseridas na caraga horária globalizada da Disciplina de Arte.e-sabre que viviam no Nordeste no período Glacial;
Praticar as habilidades operacionais, levando o aluno a compreender e saber usa-las como: comparar, analisar, sintetizar, deduzir, classificar, interrogar e interagir que formam habilidades imprescindíveis na sociedade moderna;OBS.: A carga horária dos itens 1, 2 e 4 já estão inseridas na caraga horária globalizada da Disciplina de Arte.
Praticar o triângulo de competências: conhecimento, habilidade e atitude;


VI _ METODOLOGIA:

OBS.: A carga horária dos itens 1, 2 e 4 já estão inseridas na caraga horária globalizada da Disciplina de Arte.

1) 2 h/a sobre as pinturas e gravuras rupestres;
2) 2 h/a sobre o Lajedo de Soledade e orientação para a visitação;
3) 10 h/a extra para visitação do sítio arqueológico Lajedo de Soledade ;
4) 10 h/a para montagem do painel de conhecimento e estande da AMOSTRA/2009;
Os alunos serão orientados para a visita ao Lajedo de Soledade, através de orientações educacionais que envolvam os pressupostos do turismo histórico e ecológico, como também, para desenvolver as seguintes atividades pedagógicas:

TURMAS
ATIVIDADE PEDAGÓGICA E FOLCLÓRICA
8º ano “A”
Registrará a viajem através de desenhos;
8º ano “B”
Coletará as informações verbais repassados pelos guias;
8º ano “C”
8º ano “D”
Coletará todo tipo de material curioso sobre o local;
9 ano “A”
9 ano “C”
Fará uso da fotografia para registrar suas percepções;
9º ano “B”
Fará uso do vídeo para registrar suas percepções.


VII _ PROGRAMAÇÃO DA AULA DE CAMPO:

Dia: 19 de setembro de 2009

HORÁRIO
PROGRAMAÇÃO
DESTINO
7 horas
Saída da E. M. S. Duarte Filho
Lajedo de Soledade / Apodí (RN)
9 horas
Chegado ao Lajedo de Soledade
Visita ao sítio arqueológico
11 horas
Fim das palestras pelos guias
Museu e Loja de souvenir
11 h 30 min.
Almoço
Balneário de Apodí.
14 horas.
Saída de Apodí.
Mossoró
17 horas
Chegada a Mossoró
E. M. Senador Duarte Filho

VIII _ COMUNICADO PARA OS PAIS:

Escola Municipal Senador Duarte Filho
COMUNICADO
Senhores Pais,
Solicitamos a vossa autorização para que o seu filho (a) possa participar de uma viagem (aula de campo), para o Lajedo de Soledade (Apodí / RN) com roteiro de reconhecimento aos bens artístico-culturais, geográficos, arqueológicos, históricos e científicos do RN. Os mesmos serão acompanhados e orientados pela Equipe Pedagógica do turno matutino no dia 19 de setembro (sábado), ás 7h, com concentração e saída do ônibus da nossa Escola e chegada prevista ás 17h, do mesmo dia.
Sugerimos que cada aluno leve uma garrafa com água, uma fruta e/ou biscoito para lanche rápido e a quantia de R$ 10,00 para o almoço.
AUTORIZAÇÃO:
___________________________
Assinatura do Pai ou Responsável


IX _ RECURSOS:

l Locação de 02 ônibus de turismo;
l 06 bolo de ovos e chocolate (placas) para o lanche;
l 36 litros de refrigerante;
l 02 garrafas de café;
l 40 litros de água transformados em “dim-dim” e congelados;
l 06 pacotes de bolacha;
l 01 máquina de filmar;
l 01 maquina fotográfica;
l 3 Lts. de cola branca;
l 10 tesouras sem pontas;
l 01 caixa de lápis grafite HB
l 10 caixas de giz de cra “acrilex” tamanho médio;
l 03 caixa de canetinhas hidrocor;
l 10 cartolinas tipo comum;
l 20 folhas de papel madeira ouro;
l 06 placas de isopor duas polegadas (espessuras);
l 5 KG. de pó de gesso;
l 10 caixas de Tintas guaches cores variadas;Pagamento pelo trabalho terceirizado da gráfica para construir os bannes;

Mês da Bíblia

Imagem: WEB

A profª. Solange Rocha prepara a Gincana Bíblica, para encerrar as atividades do Mês da Bíblia, com as turmas dos 8º e 9º anos do turno matutino. Em breve, mais detalhes.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Aluno da Escola se consagra como Campeão Nacional de Taekwondo


Mais um Campeão na Escola

O aluno Maximiliano da Silva Rodrigues, do 7º ano B, turno matutino, consagrou-se campeão no 14º Campeonato Brasileiro de Taekwondo, que aconteceu de 05 a 06 de setembro de 2009, no Ginásio Paulo Sarasate em Fortaleza/CE.

Toda a escola se orgulha desse talento e parabeniza Max por mais uma conquista.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

VIVÊNCIAS PEDAGÓGICAS



Aula diferente para os alunos do 9º ano A e 9º B do turno matutino





Os alunos do 9º ano A e 9º B, do turno matutino, nesta semana, vivenciaram uma aula diferente. A Professora Solange Rocha, da disciplina de Lingua Portuguesa, trabalhou com seus alunos os meios de comunicação, com destaque para o Telejornal. Os alunos debateram em sala de aula sobre o que é um telejornal, o formato, a redação e a linguagem do mesmo. Ao concluir essa primeira parte, partiram para a vivência. A sala foi dividida em quatro grupos e cada grupo produziu seu prórpio telejornal. Os temas de reportagem foram diversificados desde o vírus H1N1 até a depredação do patrimônio público.

Foi um trabalho enriquecedor que teve como objetivo despertar no aluno o gosto pela pesquisa e o interesse em adquirir informações e conhecimentos que poderão ser, inclusive, compartilhados com os familiares numa reciprocidade de elevação da autoestima, destacou a professora Solange Rocha.