segunda-feira, 19 de abril de 2010

Escola sedia encontro sobre curriculo

Encontro de representantes instituições de ensino
Imagem da Web


Hoje, a escola foi palco de um importante encontro. Representantes de todas as instituições de ensino que fazem parte do Grande de Alto São Manoel reuniram-se na sede da escola para realizar um debate sobre curriculo.

Na oportunidade, foi estudado o caderno "Curriculo e Avaliação" que faz parte do documento "Indagações sobre Currículo", elaborado pelo MEC, que tem como finalidade ampliar o debate sobre concepções curriculares para a educação básica e subsidiar a análise e a elaboração das propostas curriculares dos sistemas de ensino e dos projetos pedagógicos das unidades escolares.

Assim, mais do que sua elaboração e distribuição, se espera a realização de discussões compartilhadas com os sistemas de ensino, a reflexão e os questionamentos sobre a concepção de currículo e seus desdobramentos no interior de cada escola.

Currículo e avaliação – No caderno de Cláudia de Oliveira Fernandes e Luiz Carlos Freitas, a avaliação é apresentada como uma das atividades do processo pedagógico da escola. O texto faz considerações sobre a avaliação da aprendizagem dos estudantes que ocorre na escola, avaliação da escola e do sistema escolar.

Mais uma parceria

A escola vibra a cada parceria surgida
e agradece a confiança de cada um.


Recebemos na escola, hoje, a visita da pedagoga Erana e da assistente social Socorro que fazem parte do CREAS Mulher da nossa cidade.
O Centro de Referência em Assistência Social (CREAS – Mulher) é uma unidade pública municipal, localizado em Mossoró, Rio Grande do Norte, que foi instituido para desenvolver um conjunto de ações que possibilitem o enfrentamento e o combate à violência doméstica contra a mulher. Oferecendo apoio e acolhimento profissional necessário para o combate da violência praticada contra elas.
Este Centro é formado por uma equipe técnica multidisciplinar que conta com Coodenadora, Assistente Social, Advogada, Pedagoga, Psicológo e Equipe de Apoio.
A pedagoga Erana explanou que o CREAS Mulher está realizando um trabalho de divulgação da atuação do referido órgão e solicitou um momento de conversa com as mães da nossa escola. A supervisora Jaciara Gomes sugeriu que a entidade realizasse essa conversa durante as atividades da Semana de Comemoração ao Dia das Mães. A assistente social Socorro informou que irá levar a proposta à coordenadora da entidade e manterá contato com a escola para informar o resultado.
Lembramos que o CREAS Mulher funciona à Rua Raimundo Firmino, bairro Teimosos, no grande Alto São Manoel.
A escola vibra a cada parceira surgida e agradece a confiança de cada um.


Curriculo Escolar

Reunião do Conselho Escolar


Ata de reunião do Conselho

Ata da Reunião extraordinária do Conselho Escolar da Escola Municipal Senador Duarte Filho para reprogramação de ações.
Aos dezesseis dias do mês de abril do ano de dois mil e dez, realizou-se, na Sede da Escola Municipal Senador Duarte Filho, localizada na Rua Aleixo Prates, sem número, bairro Walfredo Gurgel, nesta, uma reunião do Conselho da Escola com professores e funcionários do turno matutino para discutir a sobre currículo escolar. A presidente do conselho, sra. Jaciara Gomes Pereira, deu início à reunião apresentando a pauta da mesma e passou a palavra à diretora da escola, Maria do Socorro Rebouças de Moura, que destacou a importância do Currículo nas atividades da escola e explicou que toda a rede municipal de educação de Mossoró está reformulando o currículo da escola. Logo após, a diretora passou novamente a palavra para a presidente que apresentou várias reflexões sobre currículo escolar. Foram destacadas várias definições de currículo, sua finalidade e os tipos de currículos. O professor Hebert Menezes destacou que currículo não se refere somente aos conteúdos escolares, mas a todo processo educacional e envolve todos os sujeitos da escola. Para finalizar o encontro, a presidente Jaciara Gomes Pereira destacou que este é só o primeiro de vários encontros que a escola irá proporcionar na busca de reelaboração do seu currículo escolar. Nada mais havendo a acrescentar, eu, Maria Luiza Vieira, lavro a presente ata, que vai assinada por mim e por todos os demais presentes.

Mossoró/RN, 16 de abril de 2010.

Avaliação Escolar



Realizamos no dia 10 de abril uma atividade de extra-regência com o tema: Avaliação escolar: o que avaliar? Para que avaliar? Como avaliar?

A supervisora iniciou a oficina com uma mensagem de boas-vindas. Logo após foi realizada a dinâmica do espelho, na qual cada participante olhou em um espelho e depois avaliou o que viu.


Como atividade desencadeadora, foi realizada a apreciação da música "Enredo do Meu Samba", uma composição de D. Ivone Lara, na voz de Fundo de Quintal. Os professores remeteram a letra da música à realidade e foi questionado: por onde anda a avaliação em nossas vidas?

Cada professor foi convidado a refletir sobre o processo de avaliação na escola e se esta avaliação está sendo considerada como um processo contínuo de constante avaliação e auto-avaliação não só do aluno, mas do professor e de todo o processo de ensino-aprendizagem.





quinta-feira, 15 de abril de 2010

Perguntas sem respostas

Jovem ao celular
Imagem da net

Que tal desopilarmos um pouco, apenas lendo estas perguntas sem respostas? Eu as “garimpei” navegando pela Internet. Vejamos!

Por que será que as pessoas ligam para o seu celular e perguntam: "Quem é?"

Por que, quando alguém nos pede que ajudemos a procurar algum objeto perdido, temos a mania de perguntar: "Onde foi que você perdeu?"

Por que tem gente que acorda os outros para perguntar se estavam dormindo?

Por que abreviação é uma palavra tão grande?

Por que a gente sempre acorda na melhor parte do sonho?

Se Deus está em todo lugar, por que as pessoas olham para cima para falar com Ele?

Se os homens são todos iguais, por que as mulheres escolhem tanto?

Se depois do banho estamos limpos, por que lavamos a toalha?

Como se escreve zero em algarismos romanos?

Por que as luas dos outros planetas têm nome, mas a nossa é chamada só de lua?

Se a Mônica é do mesmo tamanho do Cebolinha e do Cascão, por que eles a chamam de baixinha?

Por que os homens conseguem se lembrar do dia e da hora exata em que vai se realizar a final do campeonato de futebol, mas se esquecem do aniversário de casamento?

Por que as mulheres se esforçam tanto para que os maridos mudem seus hábitos e depois de alguns anos reclamam que eles não são mais aqueles homens com quem elas se casaram?

Se cárcere e prisão são sinônimos, por que carcereiro e prisioneiro não são?

Por que a palavra "grande" é menor do que a palavra "pequeno"?

Como pode existir luz negra?

Se toda regra tem exceção, e isso é uma regra, qual é a exceção?


Fonte: jmmfselene.blogspot.com
Postado por Josselene Marques

domingo, 11 de abril de 2010

Páscoa, vida nova, hoje e sempre!

Nesta sexta-feira, (09/04), realizamos a Páscoa da escola.
Comentarista: Hoje, a nossa escola quer celebrar o maior acontecimento da humanidade: a Páscoa! A ressurreição de Jesus traz aos cristãos a certeza de que, com o Amor, é possível superar as dificuldades e construir um mundo melhor. Na Páscoa, Deus nos convida a caminharmos unidos na fraternidade universal.
Iniciamos a celebração com a leitura da oração da Campanha da Fraternidade 2010.



Oração: Ó Deus criador, do qual tudo nos vem, nós te louvamos pela beleza e perfeição de tudo que existe como dádiva gratuita para a vida. Nesta Campanha da Fraternidade Ecumênica, acolhemos a graça da unidade e da convivência fraterna, aprendendo a ser fiéis ao Evangelho. Ilumina, ó Deus, nossas mentes para compreendermos que a boa nova, que vem de ti, é amor, compromisso e partilha entre todos nós, teus filhos e filhas. Reconhecemos nossos pecados de omissão diante das injustiças que causam exclusão social e miséria. Pedimos por todas as pessoas que trabalham na promoção do bem comum e na condução de uma economia a serviço da vida. Guiados pelo teu Espírito, queremos viver o serviço e a comunhão, promovendo uma economia fraterna e solidária, para que a nossa sociedade acolha a vinda do Teu Reino. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Leitor 1: A Páscoa lembra-nos a libertação do judeus da escravidão do Egito. Deus não quer que nenhuma nação oprima outras nações.

Leitor 2: A Páscoa aponta-nos a direção da liberdade responsável, valorizando a Vida e o Amor.

Leitor 1: Nossa vida tem a sua história. Vamos relembrar os momentos em que saímos de uma situação difícil para outra melhor.

Leitor 2: A família de Jesus ia todos os anos à Jerusalém para a festa da Páscoa (Lc 2,41), a mais importante festa judaica do ano.

Leitor 1: Com isso, Jesus, em sua vida de Nazaré, preparava-se para realizar sua missão de salvador. Infelizmente, as autoridades religiosas de seu tempo tiveram medo que Jesus tomasse o poder de suas mãos e o condenaram à morte na cruz.

Leitor 2: Elas se enganaram. Para Jesus, o poder é servir, e não dominar. Sua morte, portanto, não foi um fracasso, mas um caminho para a ressurreição.

Leitor 1: Páscoa é libertação, é vida nova.

Comentarista: Agora, ouçamos a Palavra do Senhor.

Leitor 8: Evangelho (Mateus 26,14-25)
Naquele tempo, 14um dos doze discípulos, chamado Judas Isca­riotes, foi ter com os sumos sacerdotes 15e disse: “Que me dareis se vos entregar Jesus?” Combinaram, então, trinta moedas de prata. 16
E daí em diante, Judas procurava uma oportunidade para entregar Jesus. 17No primeiro dia da festa dos Ázimos, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?” 18Jesus respondeu: “Ide à cidade, procurai certo homem e dizei-lhe: ‘O Mestre manda dizer: o meu tempo está próximo, vou celebrar a Páscoa em tua casa, junto com meus discípulos’”. 19Os discípulos fizeram como Jesus mandou e prepararam a Páscoa. 20Ao cair da tarde, Jesus pôs-se à mesa com os doze discípulos. 21Enquanto comiam, Jesus disse: “Em verdade eu vos digo, um de vós vai me trair”. 22Eles ficaram muito tristes e, um por um, começaram a lhe perguntar: “Senhor, será que sou eu?” 23Jesus respondeu: “Quem vai me trair é aquele que comigo põe a mão no prato. 24O Filho do Homem vai morrer, conforme diz a Escritura a respeito dele. Contudo, ai daquele que trair o Filho do Homem! Seria melhor que nunca tivesse nascido!” 25Então Judas, o traidor, perguntou: “Mestre, serei eu?” Jesus lhe respondeu: “Tu o dizes”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentarista: Agora escutaremos um momento de reflexão proferido pelo Prof. Pedro Mendes.

Comentarista: Na certeza de que Cristo ressuscitado está presente entre nós, vamos apresentar a Deus nossos pedidos. Após cada oração todos respondem: Senhor, escutai nossa prece!

Leitor 3:


Por todos os cristãos, para que durante a Páscoa revejam com atenção suas vidas e se tornem cada vez mais discípulos e discípulas de Cristo, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Para que durante esse tempo pascal cresçamos na escuta da Palavra de Deus, na fraternidade e na oração pessoal e comunitária, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Para que nosso jejum e renúncia ao supérfluo ajudem-nos a crescer na conversão como sinal autêntico de nossa fraternidade para com os mais pobres, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Pela Igreja que vive no Brasil, para que acolha as graças recebidas durante a Páscoa e se torne sempre mais profética e empenhada em construir uma sociedade mais justa, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Todos: Eu vim para que todos tenham vidas e todos tenham vida eternamente.

Comentarista: Para encerrar nossa programação, convidamos a todos a dar as mãos e cantarmos juntos o Hino da Campanha Fraternidade Ecumênica 2010.


Ref.: Jesus Cristo anunciava por primeiro

Um novo Reino de justiça e seus valores: (Mt 4,17)/:

"Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro

E muito menos agradar a dois senhores.:/ (Mt 6,24)


1. Voz de um profeta contra o ídolo e a cobiça:

"Endireitai hoje os caminhos do Senhor!" (Mt 3,3)

Produzi frutos de partilha e de justiça! (Lc 3,8.11)

Chegou o Reino: Convertei-vos ao amor! (Mt 3,2)


2. Não é a riqueza nem o lucro sem medida

Que geram paz e laços de fraternidade; (Lc 16,19-31)

Mas todo o gesto de partilha em nossa vida (Mc 12,42-44)

Que faz a fé se transformar em caridade. (Gl 5,6)


3. No evangelho encontrareis a luz divina,

Não no supérfluo, na ganância e na ambição.

Ide e vivei a Boa-Nova que ilumina (Mt 7,21)

E a palavra da fraterna comunhão. (Mt 18,20)

Comentarista: Na certeza de que Cristo ressuscitado está presente entre nós, vamos apresentar a Deus nossos pedidos. Após cada oração todos respondem: Senhor, escutai nossa prece!

Leitor 9: Pelos governantes e pelos poderes públicos, para que trabalhem em favor da paz, da justiça e da segurança pública, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Por todos os cristãos, para que durante a Páscoa revejam com atenção suas vidas e se tornem cada vez mais discípulos e discípulas de Cristo, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Para que durante esse tempo pascal cresçamos na escuta da Palavra de Deus, na fraternidade e na oração pessoal e comunitária, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Para que nosso jejum e renúncia ao supérfluo ajudem-nos a crescer na conversão como sinal autêntico de nossa fraternidade para com os mais pobres, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Pela Igreja que vive no Brasil, para que acolha as graças recebidas durante a Páscoa e se torne sempre mais profética e empenhada em construir uma sociedade mais justa, rezemos ao Senhor.

T – Senhor, escutai nossa prece!

Todos: Eu vim para que todos tenham vida e todos tenham vida eternamente.

Comentarista: Agora, assistiremos ao Teatro “Um certo Jesus”, encenado pelos alunos do 8º ano A.

Comentarista: Para encerrar nossa programação convidamos a todos a dar as mãos e cantarmos juntos a Oração de São Francisco

Oração de São Francisco
Senhor, fazei-me instrumento da vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver discórdia, que eu leve a união.
Onde houver dúvida, que eu leve a fé.
Onde houver erro, que eu leve a verdade.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó mestre, fazei que eu procure mais
consolar do que ser consolado;
Compreender do que ser compreendido;
Amar que ser amado
Pois, é dando que se recebe
É perdoando que se é perdoado;
E morrendo que se vive
Para a vida eterna.

Visita à SRM

Recebemos, nesta quinta-feira (08/04), a visita da Coordenadora de Educação Especial do Município de Mossoró Nenem, do Secretário de Educação de Upanema, da Coordenadora Pedagógica da cidade de Upanema, Adelcina, e das professoras, da SRM de Upanema, Chaguinha e Francileide.

Os visitantes tinham como objetivo conhecer a SRM da nossa escola e o trabalho desenvolvido na mesma.

A professora Josselene fez as apresentações dos recursos tecnológicos e pedagógicos da SRM, destancando a importância de cada um.

A professora Jaciara apresentou planos, projetos realizados, atividades e dicas de como desenvolver o trabalho na sala.


Visita

A professora Jaciara, a diretora
Socorro Rebouças e as nossas visitantes
Foto feita por Rayanne, aluna da SRM da nossa escola.

Recebemos a visita das psicopedagogas do município na nossa escola.

As mesmas objetivavam conhecer os projetos que a escola planejou para o ano letivo de 2010 e apresentar sugestões de projetos.

Durante a conversa, fizemos uma breve avaliação dos projetos de 2009 e colocamos as nossas propostas para 2010.
As psicopedagogas aproveitaram o momento e também visitaram a nossa sala de recursos multifuncionais.

A professora Josselene, sua aluna Rayane,
a diretora Socorro Rebouças e nossas visitantes.
Foto: Jaciara Gomes