quinta-feira, 27 de maio de 2010

Núcleos de Operação Preventiva ao Uso de Álcool e Drogas (NOPS)

A Escola Municipal Senador Duarte Filho participou nesta quinta feira (27/05, nas instalações do SESI Mossoró/RN de um evento que reuniu todas as escolas da rede municipal e que objetivou a adesão de todas as escolas da rede municipal de ensino de Mossoró a aderir ao Programa de Prevenção ao uso de drogas e álcool por crianças e adolescentes.
O encontro contou com a participação da prefeita Fafá Rosado, da vereadora Cláudia Regina, do secretario da cidadania Francisco Carlos, da gerente de educação Ieda Chaves, do psicólogo Dr. Lima e do Pastor Anselmo (representante do Centro de Entorpecentes), como também do grupo formado por consultores (médicos, psicólogos, psicopedagogas, assistente social), gestores, coordenadores pedagógicos, professores e alunos da rede municipal.

O objetivo desse evento é a implantação do NOP – Núcleo de Operação Preventiva ao Uso de Álcool e Drogas nas escolas da rede. Esse projeto transformou-se em Lei (nº 2.579/2009) e foi sancionado pela administração municipal.
Assistimos no início a apresentação de um grupo de Dança de Rua da Escola Municipal Tia Marineide e de um grupo de Xaxado da Escola Municipal Manoel Assis. Em seguida os gestores das escolas foram convidados a entregar a prefeita Fafá Rosado os termos de adesão do projeto.
A Escola Municipal Senador Duarte Filho representada pela nossa gestora Socorro Rebouças, pela coordenadora pedagógica Jaciara Gomes, pelos docentes Selênia Holanda e Hebert Menezes e pelos discentes Gabriel (9º ano B) e Weslley (7º ano B).
Foi um momento importante, pois nossa escola como instituição responsável pela formação de muitos jovens, necessita inserir-se nesse projeto de apoio a prevenção e combate ao uso de álcool e droga como medida educativa e social.
Texto da Profª. Selênia Holanda

Exposição "Se bem me lembro"...

Os alunos do 8º ano A, B e C do turno matutino da Escola Municipal Senador Duarte Filho realizaram nesta sexta-feira (21/01) a Exposição "Se bem me lembro...", uma ação da 2ª Olímpíada de Língua Portuguesa - Escrevendo o Futuro

O resgate das memórias está sendo estimulado por meio de fotos e objetos antigos.
Sob o comando da professora de Língua Portuguesa, Solange Rocha, a exposição aconteceu por meio de objetos que fazem parte da história da comunidade onde os alunos estão inseridos.

O principal objetivo do projeto é estimular os alunos a coletar lembranças do lugar onde vivem. Cada objeto revela o olhar particular sobre aquilo que as pessoas viram e viveram há tempos atrás.

domingo, 16 de maio de 2010

Olimpíada de Lingua Portuguesa

Imagem Web

As professoras de Língua Portuguesa da escola Solange Rocha, Georgete e Jocineide estão pesquisando, planejando e trabalhando com os alunos a Olimpíada de Lingua Portuguesa.
Iniciativa do Ministério da Educação e da Fundação Itaú Social, com coordenaçãotécnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), a Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro tem o objetivo de contribuir para a formação de professores, visando à melhoria do ensino da leitura e escrita nas escolas públicas brasileiras.
Com o tema "O lugar onde vivo", a Olimpíada valoriza a interação das crianças ejovens com o meio em que vivem. Ao desenvolver os textos, o aluno resgata histórias, aprofunda o conhecimento sobre sua realidade e estreita vínculos coma comunidade.
Em 2010, a Coleção da Olimpíada foi enviada para todas as escolas públicas do Brasil. A Coleção é composta por cadernos de orientação ao professor, que propõem uma sequência didática para o ensino da leitura e produção de texto, coletânea de textos e CD-Rom multimídia para quatro diferentes gêneros textuais (poema, memórias, artigo de opinião e crônica).
Muito mais que um concurso de textos, a Olimpíada é uma oportunidade para o aperfeiçoamento de professores e uma ocasião especial para os alunos desenvolverem práticas de leitura e escrita.
Para o aluno: contribui com o exercício de sua cidadania!
Para o professor: contribui com o desenvolvimento de práticas pedagógicas de melhor qualidade!
Para a comunidade: aproxima as escolas da população local e possibilita o reconhecimento de seus saberes!
Você, como Educador, pode e deve se inscrever e estimular seus alunos aparticipar!
Postagem Jaciara Gomes

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Lei Áurea: 122 anos da abolição da escravidão no Brasil

Pintura antiga retrata o trabalho escravo no Brasil
Imagem da WEB


Segundo a história do Brasil, foi em 13 de maio de 1888, há exatamente 122 anos, através da Lei Áurea, que liberdade total , após anos de escravatura, foi alcançada pelos negros no Brasil.

A responsável pela assinatura da Lei Áurea, Isabel Cristina Leopoldina Augusta Micaela Gabriela Gonzaga de Bragança, a Princesa Isabel, nasceu no palácio de São Cristóvão, na cidade do Rio de Janeiro, no ano de 1846. Ela era filha do Imperador D. Pedro II e esposa do nobre francês Conde D’eu. Anteriormente, em 1871, ela já havia assinado a Lei do Ventre Livre, que estabeleceu liberdade aos filhos dos escravos a partir daquela data.

Ao estudarmos os fatos de nossa história, é impossível não refletir sobre esta abolição. Será que a escravidão acabou mesmo? Será que a Lei Áurea está sendo cumprida?


Pessoas em condições sub-humanas de trabalho
Imagem da WEB

Quando vejo ou tenho notícia de pessoas que vivem em condições sub-humanas de trabalho ou que recebem um salário que mal dá para pagar o pão diário, penso, sem desvalorizar o feito da Princesa Isabel, que pouco temos para comemorar nesta data.

Postado por Josselene Marques

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Comemoração do Dia das Mães

É dia de festa na escola, dia de homenagear a todas as mães.
No dia 06 de maio a escola prestou uma singela homenagem a todas as nossas mães.
As mães foram acolhidas pelos alunos que compôem o grupo "Os Menestreis" da escola.

Iniciamos as homenagens com a exposição do vídeo Rainha do lar,
A diretora Socorro Rebouças deu as boas vindas e ressaltando a importãncia da Mãe na vida dos alunos.
O grupo "Os Menetréis" da escola fez uma apresentação da poesia Se todas as coisas fossem Mães de Sylvia Orthof :



Se a lua fosse mãe, seria mãe das estrelas.
O céu seria sua casa, casa das estrelas belas.
Se a casa fosse mãe, seria a mãe das janelas.
Conversaria com a lua sobre as crianças estrelas
Falaria de receitas, pastéis de vento, quindins.
Emprestaria a cozinha pra lua fazer pudins !!!!
Se a sereia fosse mãe, seria mãe dos peixinhos.
O mar seria um jardim e os barcos seus carrinhos.
Se a terra fosse mãe, seria a mãe das sementes.
Pois mãe é tudo que abraça, acha graça e ama a gente.
fada fosse mãe, seria a mãe da alegria.
Toda mãe é um pouco fada, nossa mãe fada seria.

Se a bruxa fosse mãe, seria uma mãe gozada;
Seria a mãe das vassouras, da família vassourada.
Se a chaleira fosse mãe, seria a mãe da água fervida,

Faria chá e remédio para as doenças da vida.

Se a mesa fosse mãe, as filhas, sendo cadeiras,
Sentariam comportadas, teriam boas maneiras.

Cada mãe é diferente. Mãe verdadeira ou postiça,
Mãe vovó ou mãe titia, Maria, Filó, Francisca,
Gertrudes, Malvina, Alice.Toda Mãe é como eu disse!
Dona Mamãe ralha e beija, erra, acerta,
arruma a mesa, cozinha, escreve, trabalha fora,
Ri, esquece, lembra e chora,
Traz remédio e sobremesa......
Tem até pai que é "tipo mãe"...
Esse, então, é uma beleza !


Assim é a minha mãe !

A escola desenvolve uma parceria com a Secretaria Municipal da Defesa Social, convidamos o Secretário Alber Nóbrega para participar deste momento.
Ele teve uma conversa com as mães destacando principalmente a importância das mães na educação do filhos e como os limites devem ser trabalhados no convivio familiar.
O prof. Hebert Menezes fez uma dinâmica de energização com as mães e logo após foi servido um lanche e concomitante um sorte de brinde.

A comemoração foi bem agradável!

Postado por Jaciara Gomes